A semana de 23 a 29 de julho de 2018

Por

Saiba o tom geral da semana informando-se sobre os principais aspectos que os planetas farão entre si.

CÉU DA SEMANA

Céu com desafios pede capacidade de administrar pressões

Foto de @clemono2
Foto de @clemono2

Esta é uma semana que com potencial de nervosismo, impaciência e tensões, em razão da formação de uma figura em “T” no céu, uma configuração astrológica que contém desafios, formado entre Sol, Marte e Urano. Saber disso ajuda a entender que é algo circunstancial e este texto contém dicas sobre como lidar melhor com este aspecto que estará especialmente forte no dia da Lua cheia, na sexta-feira (27), quando ocorre um eclipse total da Lua.

Já é o segundo eclipse de julho, sendo que o primeiro foi no dia 12. Cerca de 15 dias antes, cada eclipse pode trazer tensões, apreensões ou mesmo viradas, conforme explicado neste artigo. O terceiro eclipse de meados de 2018 ocorre em 11/08. Então temos dois meses bem intensos, não só pelos eclipses, como por outros fatores astrológicos. Contudo, o céu sempre tem compensações e saídas, conforme se verá neste artigo.

Na quinta-feira (26), Mercúrio fica retrógrado até 19/08. Este fenômeno, que ocorre três vezes por ano, requer bastante paciência. No seu sentido positivo, permite rever pessoas, ideias, aprendizados e situações do passado. Mas o dia a dia tende a ter um visível aumento de transtornos envolvendo aparelhos, Internet, trânsito, remarcações de compromissos e trabalhos que podem ter de ser refeitos não raro mais de uma vez.

Até meados da semana, Vênus em sextil com Júpiter nos abre para os relacionamentos, mas, em paralelo a isto, Vênus também faz oposição com Netuno, aspecto que pode trazer idealizações e, simultaneamente, decepções para as relações, bem como marcar adiamentos e empecilhos em encontros sociais.

Ritmo mais lento em julho e agosto

Marte vem estando retrógrado desde 27/06 e vai seguir assim até 27/08. Você deve ter notado que algumas coisas que você queria que andassem mais rápido podem estar mais atravancadas ou sofrerem atrasos por algum motivo. É preciso ter paciência com este ritmo mais lento, mas sem deixar de agir. O período favorece a elaboração de projetos, mas não os lançamentos.

Momento de administrar pressões

Nesta semana, Marte, Sol e Urano fazem ângulo de tensão entre si, e isto pode se manifestar de maneiras variadas. Nem todas precisam ocorrer, já que a Astrologia trabalha com potenciais, e cada um vai viver alguma faceta do aspecto.

1. Impaciência, agitação, correria ou sensação de emergência para cumprir objetivos.

2. Período muito mais sujeito a acidentes, sejam individuais (desde uma contusão até um infarto ou derrame), coletivos ou fenômenos climáticos (como fortes ventos ou chuvas).

3. A tolerância tende a estar reduzida, com mais pessoas explodindo. Mais potencial de brigas por ego e desentendimentos. Radicalismo podem estar presentes nesta semana nas falas das pessoas e atitudes.

4. E, por último, há mais propensão a rupturas, imprevistos e viradas, ainda mais porque a semana é também de eclipse.

Um modo de se conduzir melhor diante disso tudo é, em primeiro lugar, compreendendo que estes aspectos estão concentrados nesta semana, talvez com reflexos ainda no início da outra, mas não de forma tão intensa. É bom lembrar que tudo o que parece sem solução na hora tem chance de ser resolvido em algum tempo, principalmente quando procuramos restabelecer a calma e procurar aconselhamento se nos sentirmos perdidos.

Sabendo de toda a propensão a acidentes, é melhor ser mais prudente com atividade física e também ao dirigir. A atividade física, porém, feita de forma correta, pode ser um santo remédio por estes dias, pois é sabido que alivia tensão e irritabilidade, influindo diretamente no humor e dando capacidade de pensar melhor.

Se notar que há um familiar muito tenso e nervoso, especialmente se for mais velho, procure conversar para a pessoa ver um outro ângulo. A sensação de urgência e agonia muitas vezes é interna e desproporcional a eventos, mas gera forte tensão corporal que torna pessoas mais velhas sujeitas a problemas de saúde, quedas, infarto ou derrame.

E um outro item, por fim, é a agressividade ampliada. Faça a prática de contar até dez e verificar se vale a pena comprar uma briga e em que proporção. Na maioria das vezes, a melhor saída é a firmeza, mas mantendo o autocontrole. Às vezes, as pessoas ficam sujeitas a discutirem com um estranho na rua ou em um serviço ou até com alguém próximo porque, no fundo, estão com problemas nas suas vidas e, embora isto não seja correto, é frequente que esteja por detrás de comportamentos impertinentes. Se perceber que o outro está apenas nervoso, tente desarmá-lo para que ele entenda o seu ponto de vista.

Bem usada, a combinação alerta para mudanças necessárias. Pode ser particularmente boa para o corte de dependências e passividade que possam estar atrapalhando, pois dá atitude.

Semana desaconselhável para firmar parcerias

Um bom contato de Vênus com Júpiter, que vem desde a semana passada, traz trocas produtivas nas parcerias. Contudo, está em curso também uma oposição com Netuno até a sexta-feira, com potencial para negócios e parcerias equivocadas e escoamento do dinheiro à toa. Se possível, deixe para formalizar parcerias sem ser sob esta influência.

Maior sensibilidade nos relacionamentos, com chance de se decepcionar, por estar esperando mais do que está sendo dado. Um dos temas desta semana pode ser o perfeccionismo nas relações (Vênus em Virgem) versus aquilo que temos que abrir mão ou ter tolerância (Netuno em Peixes). Iremos nos perguntar qual é o ponto de equilíbrio em cada situação.

Um cuidado maior deve ocorrer com procedimentos estéticos, pois há chance de expectativas não serem atendidas.

A combinação, porém, pode ser boa para arte, cinema, música, pois a sensibilidade está aflorada para isto.

Nas paqueras, avaliar se não há fantasias. Aquela pessoa interessante que você conhecer por estes dias talvez não seja como você imagina ou possa estar querendo algo diferente do que você quer.
A partir da metade da semana, porém, começa um trígono entre Vênus e Plutão, fortalecendo as relações e ajudando a equilibrar os efeitos da oposição Vênus/Netuno.

Até setembro, jogo de cintura para lidar com imprevistos

Foto de @mischievous_penguins
Foto de @mischievous_penguins

Marte em quadratura com Urano, que começa nesta semana, vai nos acompanhar, seja com Marte no movimento retrógrado ou direto, até o final de setembro. Assim como Mercúrio retrógrado, presente até 19/08, é um fator astrológico tendente a imprevistos. Por isto, prepare-se para ter jogo de cintura para chegar em um lugar para fazer algo e estar fechado ou outras coisas menores. Tenha jogo de cintura. Um aumento geral de rebeldia coletiva tende a acontecer e vai ser observado em vários países.

Fé e esperança fazendo a diferença

Em paralelo a aspectos mais difíceis, Júpiter em trígono com Netuno até o início de setembro pede para valorizarmos a fé, a meditação e a espiritualidade, que podem nos dar força e equilíbrio. Muita coisa pode ser suavizada por esta conexão, com saídas e ajudas inesperadas acontecendo. Este aspecto já estava ocorrendo quando foi feito o resgate dos meninos na caverna da Tailândia.

=> Siga a astróloga Vanessa Tuleski no Instagram 

=> Caso queira receber textos astrológicos por e-mail, assine o feed de notícias, envie uma mensagem em branco para vanessatuleski+subscribe@googlegroups.com e siga as instruções automáticas. Você também pode curtir a página http://www.facebook.com/vanessatuleski e assinar o canal da astróloga Vanessa Tuleski no YouTube: http://www.youtube.com.br/VanessaTuleskiAstrologia !

2 comentários sobre “A semana de 23 a 29 de julho de 2018”

Vanessa, querida!
Só vc mesmo para dar boas dicas em como lidar com um grande “T” de maneira curvilínea ahahah ;))
Gratidão! Bjkas

Deixe um comenário