A semana de 3 a 9 de agosto de 2020

Por
Conheça o tom geral da semana informando-se sobre os principais aspectos que os planetas farão entre si.

CÉU DA SEMANA

Semana traz anseio por mudanças, mas pede para lidar com deveres e tem um pensamento mais racional

Veja as tendências para a semana, que começa na fase lunar cheia, a mais extrovertida de todas (mas mais ansiosa também).

  • O Sol em quadratura com Urano pode trazer surpresas, imprevistos e agitação, mas promover mudanças e novas direções.
  • Mercúrio em tensão com Saturno tende a trazer sobrecarga, demoras e obrigações no cotidiano, e pede atenção com preocupações ou inclinação à pessimismo excessivo no plano mental.
  • Mercúrio e Vênus, ambos em temporadas excepcionalmente longas, respectivamente, em Câncer e Gêmeos, trocam de signo nesta semana.
  • O pensamento e a fala se tornam mais criativos e exuberantes com Mercúrio em Leão, mas vai ser preciso atentar para autoritarismo, radicalismo e excesso de parcialidade na forma de pensar.
  • Já Vênus, que, desde abril, esteve livre, leve e solto em Gêmeos, propiciando este tom para as relações, ingressa no emotivo signo de Câncer no sábado (07). Assim, vamos querer relações mais próximas e carinhosas, seja na paquera ou nas relações já existentes, amorosas ou não.
  • Por último, Marte quadra Júpiter, havendo tendência a imprudência e excessos. E, como Marte também começa a quadrar Plutão, tudo isto pode aumentar riscos. Há também um aumento de agressividade, que vai praticamente até o final deste ano.

Sol/Urano: agitação, imprevistos ou mudanças

Até quarta-feira (05), o Sol em quadratura com Urano, agita, pois traz imprevistos, novidades e reviravoltas de última hora. Portanto, alguma coisa pode se modificar ou mudar na sua agenda ou no seu esquema sem aviso prévio.

Um outro fator é que este é um contato propiciador de mudanças, que se impõem, vindo de fora, ou são uma motivação interna e são buscadas.

Situações que podem estar por um limite tendem a estourar, já que há uma impulsividade e um aumento da intolerância e impaciência.

Assim, se houver alguma circunstância que você sente que vai partir para uma ruptura, e esta não for a melhor alternativa, se afaste, peça um tempo, fundamental para espairecer.

Uma outra dica é a de não pegar no pé de ninguém esta semana. Por exemplo, ser sufocante e ciumento se o seu parceiro que já vem reclamando disso pode ocasionar uma ruptura.

O tom deste aspecto é a busca por libertação e liberdade, o que pode ser positivo para pessoas que realmente estejam precisando disso. Mas vai ser preciso agir com estratégia em situações que sejam tensas, por causa do aspecto de Marte/Plutão nesta semana.

No plano coletivo, tendência a eclosão de fatos surpreendentes.

Lidando com deveres e empecilhos no dia a dia

Também até a metade da semana, Mercúrio está em oposição com Plutão e com Saturno. Há uma necessidade de se encarar a realidade, que já vem desde meados da semana anterior, quando começou a oposição de Mercúrio com Plutão.

A oposição de Mercúrio com Saturno faz com que o foco mental se volte para questões práticas, e pode haver algo um tanto árduo nisso. Para alguns, esta combinação tende a se manifestar como muito trabalho, e, não raro, ter de se dedicar a algumas tarefas mais chatas, daquelas que a gente reclama que tem de fazer, mas não pode deixar de realizar.

Bem usado, o forte traço “pés no chão” desta combinação, que traz um pensamento mais sério e maduro, ajuda a avaliar melhor situações, desde que não se exagere para o outro oposto, quer seria o pessimismo. É preciso cuidar para que a mente não fique sombria, somente enxergando “o pior cenário”, já que é uma combinação com potencial de muita preocupação sobre assuntos estruturais, profissionais e relacionados a futuro.

Empecilhos e travas também ficam mais sujeitos a acontecer com trânsito, sistemas, assuntos que participam do dia a dia.

Mercúrio em Leão: pensamentos mais criativos, mas atenção com radicalismo

Na quarta-feira (05), depois de um longo período, para os padrões deste planeta, de trânsito no signo Câncer (desde 28/05), Mercúrio, o planeta da mente, ingressa em Leão, transitando por este signo até 19/08. E isto muda o quê?

Bom, o plano mental esteve bastante emotivo e sensível com Mercúrio em Câncer em junho e julho. Em muitos momentos, vieram recordações do passado. Isto pode ter sido importante, mas também pode ter havido momentos em que a sensibilidade e um viés mais subjetivo pode ter atrapalhado, como levar algo mais para o lado pessoal do que deveria, ou se sentir mais afetado por um comentário ou situação. Porém, houve momentos também em que palavras mais carinhosas foram ditas. Além disso, foi necessário falar sobre questões emocionais que pudessem estar mobilizando.

Mercúrio em Leão, por sua vez, é tão “pessoal” quanto Câncer, ou seja, ainda corremos o risco de deixar a nossa subjetividade afetar julgamentos, enxergando somente o nosso lado da questão, e com inclinação a radicalismo no pensamento e comunicação. Leão é um signo do Fogo, portanto, mais esquentado. Mais gente pode ter respostas arrogantes, não raro como uma forma de defesa. Mais pessoas podem contar vantagens – e até de coisas que não fizeram – ou só pensar em si mesmas. Este é um signo bastante orgulhoso de si mesmo e com necessidade de destaque. Eventualmente, mais indivíduos podem ter dificuldade em ouvir, porque só querem falar de si mesmos. Então é possível que a verborragia aumente bastante durante este trânsito.

Bem usado, porém, é um posicionamento que confere expressividade e colorido à comunicação, como se esta estivesse vitalizada. É um período, assim, excelente para lives e apresentações.

O pensamento também tende a ficar mais focado em coisas prazerosas e que tragam gratificação pessoal imediata. O “eu” passa a ter espaço. E, como é um signo do elemento Fogo, aumenta o otimismo no âmbito mental.

A partir de sábado, busca por mais carinho e proximidade nas relações

Mas não é apenas Mercúrio que muda de signo, Vênus também. Depois de uma longuíssima (para os padrões deste planeta) passagem por Gêmeos, desde abril, Vênus ingressa em Câncer no sábado (07), só mudando de signo em 06/09. Se nosso pensamento, como vimos no tópico anterior, vai mudar de tom, nossa afetividade também vai, e de que modo?

Vênus em Gêmeos produz leveza nas relações, muito papo, diálogo. Para os solteiros, traz paqueras mil, mas nem sempre aprofunda, até por preferir algo mais leve. Gera busca por estímulo, trocas, aprendizado e variedade que foi muito marcante nos primeiros meses de pandemia.

Vênus em Câncer, por seu turno, é mais afetivo e intimista, com uma motivação muito maior para criar vínculos. Nas paqueras, pede mais investimento. Não basta ter aquelas conversas rápidas só para marcar presença e dar um “oi”, é preciso tentar cativar mais, se expor, falar mais de sentimentos.

Para os comprometidos, ainda no inverno no Hemisfério Sul, traz uma necessidade de carinho, aconchego e proximidade. Ótimo para fazer comidinhas e mimar quem se gosta. Porém, se alguém se sentir desprestigiado, pode ficar mais manhoso, ao contrário do que acontecia com Vênus em Gêmeos, mais “descolado”, se ligando menos nisso.

Câncer é também o signo da família, e este é um mês também para dar uma atenção aos entes queridos, sem descuidar, de algum investimento em si mesmo e suas próprias necessidades, enfatizado pela passagem do Sol e de Mercúrio em Leão. Vênus em Câncer também abre a possibilidade de cuidados estéticos com o lar, como compras para deixar a casa mais bonita, ou caprichar nos aromas e aconchego do lar.

Marte em tensão: alerta para imprudência e riscos

Agora Marte. Se você leu o artigo de previsões para o segundo semestre, já sabe que este planeta vai fazer várias tensões, que vão requerer cuidado.

Marte/Júpiter, até 10/08, é classicamente o aspecto de “o passo maior do que a perna”, em que podemos nos empolgar, achar que damos conta de tudo, sermos hiperconfiantes. Por causa disso, muita gente acaba se metendo em situações complicadas, como pessoas que não estão ligando para o COVID-19 e andam sem máscara, em aglomerações, e podem pegar a doença e passar para um alguém próximo mais vulnerável. Por isto, atente para o excesso de confiança, a fim de não se prejudicar e/ou aos outros. Para alguns, também pode haver excesso de atividades ou interesses. Bem usado, Marte/Júpiter traz aumento de energia e otimismo, mas é preciso ver onde aplicá-lo.

Já Marte/Plutão, até 22/08, é um alerta vermelho para situações críticas, pois é um aspecto de riscos. Então, sem uma vacina ou medicamento que possa fazer a diferença, a pandemia ainda vai estar muito perigosa. Este aspecto também precipita transformações em situações já tensas, como empresas que precisam fechar, ou conjunturas políticas que geram reações ou protestos. Há chance de fenômenos da natureza também causarem estragos.

Muitas pessoas ficam mais reativas quando acontece este aspecto, criando elas mesmas crises que não deveriam, sejam em seus relacionamentos, empregos ou vida pessoal. Potencial de muito gasto de energia sem reposição adequada, portanto, quando puder parar e descansar, vai ser uma boa. Doenças e problemas de saúde que acontecerem aqui podem ser mais agressivos. Pode aparecer algo que traga alguma tensão neste mês de agosto, pessoal ou coletivo, já que o aspecto vai até o dia 22. Do lado positivo, há mais força para gerar transformações que sejam necessárias.

Livro de Vanessa Tuleski, sobre como cada signo representa uma etapa na nossa vida. Versão em ebook.

=> Siga a astróloga Vanessa Tuleski no Instagram

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *