A semana de 9 a 15 de novembro de 2020

Por

Semana de sexta-feira 13 começa com muita inspiração e positividade e, do meio em diante, pode ter desafios e tensões

Começamos a semana na fase lunar minguante, que se torna nova no domingo (15), quando abre um novo ciclo e você pode ler a respeito dele no artigo sobre a lunação de novembro. Temos mais uma semana intensa do ano de 2020, com o pico podendo ser mais próximo do final de semana.

  • Ao longo da semana: ótimos aspectos do Sol trazem inspiração, força, otimismo e potencial de ajudas.
  • Até terça-feira (10): fica presente a quadratura Mercúrio/Saturno, e depois começa a se dissolver, que trouxe travas, demoras e indecisões desde o final de outubro. Mercúrio ingressa em Escorpião na terça, propiciando um plano mental mais concentrado e decidido. Segredos e assuntos intensos poderão vir à tona com o trânsito de Mercúrio neste signo ao longo de novembro.
  • Até quarta-feira (11): Vênus e Marte podem trazer divergências, mas também estímulo sexual, e gastos maiores.
  • A partir de sexta-feira (13): é o início oficial da quadratura Vênus/Plutão, o aspecto mais desafiador da semana, que pode trazer crises internas, tensões em relacionamentos e/ou em relação a pessoas próximas, além de muita agitação no plano coletivo. Mercúrio também começa a se opor a Urano, com polêmicas e o disparo de notícias inesperadas. Mas Marte retoma o movimento direto, uma excelente notícia depois de 2 meses com este planeta retrógrado trazendo uma energia de obstáculos e empacamentos.

Iniciando a semana conectados, vitalizados e inspirados

De segunda (09) a sexta-feira (13), ocorre um aspecto que funciona como um bálsamo: o Sol em trígono com Netuno, que pode aumentar a sensação de conexão, intuição e gratidão, com tudo isto nos vitalizando. É um contato que ameniza circunstâncias que possam estar sendo um pouco mais áridas e amplifica a fé. Aproveite a boa inspiração que ele vai te fornecer!

A partir da quarta-feira (11), durando uma semana, começam dois outros excelentes aspectos do Sol: um sextil com Júpiter e um sextil com Plutão. Em meio a outros aspectos mais tensos que vamos ter nesta semana, estes sextis estimulam garra, fé, uma visão mais ampla, capacidade de atuar com inteligência em situações delicadas e profundidade. Emprestam, também, doses mais altas de vitalidade e uma visão mais clara, podendo ajudar a se movimentar melhor em situações de tensão, bem como ter ajudas e esperança.

Começa a se afastar Mercúrio/Saturno, o aspecto que pediu muita paciência desde o final de outubro

Uma outra boa notícia é o afastamento, a partir de quarta-feira (11), da quadratura Mercúrio/Saturno, que atua desde 28/10. Ela traz demoras e atrasos no dia a dia. Respostas demoram mais e uma indecisão parece nos travar.

Ela está por detrás da lentidão da apuração da eleição americana na semana passada, em que também houve movimentos na justiça (Mercúrio em Libra), que retardaram ainda mais o resultado. Aqui vai a lista dos possíveis efeitos da quadratura, que começa a se desfazer nesta semana:

– lentidão em alguns assuntos, muitas vezes porque algo depende do outro;

– surgimento de problemas práticos para resolver;

– aumento de entraves no dia a dia;

– tarefas mais chatas e/ou trabalhosas;

– doses de preocupação e de indecisão;

– pensamentos negativos que precisam ser combatidos;

– notícias estilo “balde de água fria”.

Vênus/Marte: conflitos, diferenças e aumento de preços

Vindo desde a semana passada, e com grau de aproximação até quarta-feira (11), afastando-se a partir disso, ocorre a oposição de Vênus e Marte. Veja alguns possíveis efeitos.

– Menor possibilidade de entendimento em algumas situações. Você quer A e a outra pessoa quer B. Podem surgir desencontros, embora não o tempo todo.

– Inflacionamento de preços, valores ou então de gastos.

– No âmbito coletivo, há mais propensão de conflitos entre gêneros, uma vez que Vênus e Marte regem, respectivamente, o feminino e o masculino. Então pode haver mais ocorrências envolvendo ofensas, polêmicas, agressões entre gêneros e notícias de feminicídios. Fase mais perigosa para mulheres transitarem em locais de risco. Esta descrição foi colocada na semana passada, em estreita sincronicidades com o polêmico julgamento da influenciadora digital Mariana Ferrer, exatamente dentro desta temática, e com os protestos que vieram a seguir.

– Possibilidade de discordâncias, em especial por sentir que algo não está sendo justo, por não se sentir considerado, por achar que o outro está tendo uma postura egoísta. Mais pessoas também podem agir de forma grosseira e/ou agressiva.

– Certa divisão entre um lado que quer paz e outro que precisa se posicionar, um que quer ficar na preguiça e outro que tem de estar em atividade.

– Aumento de energia sexual geral, mas também com chance de excessos e distorções em função disso. Nas paqueras, as pessoas envolvidas podem ter objetivos diferentes.

Mercúrio, o planeta da fala e da mente, volta a Escorpião

Quem tem acompanhado as previsões sabe que, por conta da retrogradação de Mercúrio, este planeta esteve transitando entre Libra e Escorpião desde 05/09, o que é muito tempo para Mercúrio. Desta vez, ingressa pela última vez em Escorpião em na terça-feira (10), ficando neste signo até 01/12.

Da última vez em que Mercúrio esteve em Escorpião (27/09 a 27/10), tivemos assuntos escorpianos aparecendo, como o senador flagrado com dinheiro na cueca e uma briga no bairro nobre do Leblon em função de um carro que passou com duas mulheres de biquíni, resultando em agressões.

Estes eventos aconteceram na oposição de Mercúrio com Urano, que começa a partir de sábado (14), e se estende na semana seguinte. No plano coletivo e pessoal, traz notícias que agitam, portanto, pode-se esperar isto a partir do final de semana.

Mercúrio em Escorpião é bom para:

– aumento de decisão, algo que não é fácil com Mercúrio em Libra (27/10 a 10/11);

– profundidade, investigação, conseguir ver o que está além do óbvio;

– aumento da concentração;

– trabalhos de cura.

Mas também pode trazer à tona:

– segredos, sujeiras, falcatruas;

– feridas (o lado bom, para quem se empenhar, é procurar resolver isto);

– falas mais contundentes.

Vênus/Plutão: o contato mais complicado da semana

A partir da sexta-feira 13, podendo ser sentido antes, se fecha a quadratura entre Vênus e Júpiter/Plutão, estes últimos, por sua vez, exatamente conjuntos na quinta-feira (12).

Júpiter/Plutão é um dos ciclos macros que caracterizou 2020, com grandes perdas e ganhos no ano da pandemia, sejam financeiras e/ou pessoais. Aconteceu já duas vezes, sempre associado também à COVID-19. Na primeira conjunção, no início de abril, marcou o começo e a expansão global da doença. Na segunda, no final de junho, a luta por controlá-la, mas algumas melhoras em alguns lugares (notadamente a Europa, enquanto Brasil e Estados Unidos penavam com número elevado de infecções), e, na última conjunção, a segunda onda na Europa.(quando, no Brasil, houve uma tendência à estabilização), além de atentados com fundo religioso.

Mas Vênus em quadratura com Júpiter/Plutão (e depois com Saturno) não é um ciclo macro, e sim, um aspecto que vai acontecer até 18/11, e que pode trazer as seguintes manifestações, lembrando que algumas podem não se passar com você, mas com pessoas próximas ou até conhecidos, com potencial de:

– perdas e falecimentos;

– prejuízos financeiros e gastos aumentados, não sendo a melhor época para investir;

– incômodo por problemas financeiros, com vendas e negócios que possam minguar e/ou não se mostrar os mais acertados;

– crises e conflitos em relacionamentos afetivos, com chance de “lavar a louça suja” e até haver términos;

– crises por causa de questões afetivas, como alguém que há um tempo está sozinho, sem um par, e se questiona porque isto acontece, ou alguém que gosta de uma pessoa que não está na vida dela;

– problemas sérios e/ou de saúde para familiares e pessoas próximas;

– reencontros afetivos complicados;

– crises de autoestima e autovalor;

– questionamentos;

– muita agitação no âmbito coletivo, com altas chances de protestos e até atentados.

Quando o aspecto é intenso, a saída é lembrar que muita crise pode ser depois contornada, resolvida ou amenizada. As coisas não permanecem intensas para sempre. Além disso, eventualmente, crises podem ser necessárias para a melhora de algo que não esteja bem. Porém, se você NÃO quiser brigas, não comece grandes discussões nesta época, pois a tendência vai ser o acirramento e a intensificação, seja com chance de cura/resolução posterior ou não. A semana que entra não vai ser razoável, e sim, intensa. Leve isto em conta para suas movimentações e comunicações.

Marte retoma o movimento direto

Depois de dois meses retrógrado, Marte retoma o movimento direto na sexta-feira (13). A retrogradação trouxe muito mais lentidão para ações e projetos, mesmo com Marte fortalecido em seu próprio signo, Áries. O impulso e a vontade de Marte em Áries estiveram presentes, mas nem sempre foram o suficiente para propiciar maior agilidade, o que começa a acontecer a partir de meados de novembro.

Todavia, é importante lembrar os dois lados de Marte em Áries, como coragem, iniciativa e pioneirismo, mas também um estado de espírito menos pacífico. Até o final do ano, “muita água vai rolar debaixo da ponte”, e o mundo ainda vai estar agitado e vai ter muitos acontecimentos nem sempre agradáveis, por assim dizer. Todavia, use o trânsito de Marte em Áries para acreditar em si mesmo e seguir em frente em coisas que sabe que precisa iniciar em sua vida e que dependem muito mais de você para isto do que do externo.

Deixe um comenário