Ana Paula Arósio, Hilda Furacão e Lua em Escorpião

Por

A atriz que deixou o palco no auge da fama

Ana Paula Arósio, a atriz que deixou os holofotes há 10 anos, retornou para um comercial pelo qual recebeu um cachê de 8 milhões de reais.

Aos 12 anos, a menina de lindos olhos azuis em um rosto perfeito foi descoberta por uma publicitária em um supermercado, iniciando, a partir disso, uma bem sucedida carreira de modelo. Ser capa de revista há décadas atrás tinha um prestígio similar ao de uma blogueira ou influenciadora digital hoje.

Aos 18 anos, Arósio começou sua carreira como atriz. Todavia, com apenas 21 anos, na manhã de um domingo, a um mês do seu casamento, seu noivo se matou com um tiro na boca, depois de momentos de dramática discussão com a atriz, tendo como base o ciúme. A jovem atriz, que não chegou a presenciar o tiro, mas viu imediatamente o noivo morto após o estampido, desmaiou três vezes durante o depoimento à polícia ao fazer o relato. Não consigo imaginar o que é participar de uma cena chocante como esta.

Apenas dois anos depois deste acontecimento tão trágico, contudo, Ana Paula iria representar o seu papel mais icônico, o da personagem-título da minissérie “Hilda Furacão”. Hilda era uma moça da alta sociedade que, no dia do seu casamento, abandona a igreja, por não querer fazer um casamento sem amor, e, vestida de noiva, foge para a zona boêmia de Belo Horizonte. Após este feérico ato de quebra de todos os padrões, é rejeitada pela família e pela fina sociedade da época, para, tempos depois, se tornar a prostituta mais famosa e bem sucedida da capital mineira, se vingando de todos os que a execraram.

Ana Paula faria outros trabalhos após este. Contudo, em 2010, em um gesto incomum para uma atriz famosa, se afastou bruscamente da TV, sem dar explicações.

Sua mãe relatou recentemente que a filha não conversa com ela há 7 anos. O pai da atriz, por sua vez, faleceu em 2015, e Arósio não compareceu ao enterro.

O mapa astral da atriz

 A narração destes detalhes não foi aleatória, pois todos eles remetem a um posicionamento muito importante no mapa astral de Ana Paula. Desconhece-se o horário de nascimento dela, mas sabe-se que nasceu em 16/07/1975, em São Paulo. Neste dia, às 5h23, a Lua teria ingressado em Escorpião. A possibilidade de Ana Paula ter Lua em Libra é estatisticamente menor do que a Lua em Escorpião, e astrologicamente nula.

A intensa vida da atriz – e seu papel mais marcante, o de Hilda Furacão – corresponde totalmente a Lua em Escorpião, que se afasta de uma conjunção com Urano em Libra, e se opõe a Marte em Touro, delineando a sua forma de agir (Marte).

A Lua é o regente do Sol em Câncer de Ana Paula, dispondo dele como se diz em Astrologia, bem como de Saturno e Mercúrio neste signo. É como se esta Lua em Escorpião jogasse seu tom em boa parte da forma de ser da intérprete, tanto o do seu lado positivo como o negativo. Se envolver profundamente na hora de interpretar, por exemplo, seria um lado positivo.
Esta combinação de Lua em Escorpião e Urano em Libra fez com que a vida de Ana Paula tenha sido sempre marcada por acontecimentos intensos (Lua em Escorpião) e cheios de viradas (Urano). Desde a descoberta, por um capricho do destino, em um supermercado, ao sucesso fulgurante como modelo, até o chocante e inesperado suicídio do noivo a um mês do casamento. Morte (física ou simbólica) e intensidade (Escorpião), bem movimentos inesperados, surpreendentes e bruscos (Urano), sempre estiveram presentes em sua vida.

O noivo ciumento corresponde a Marte em Touro (um signo reconhecidamente possesivo) oposto à intensa Lua em Escorpião (a qual também podei indicar uma ligação excessiva com alguém, de natureza obsessiva). Este último um posicionamento dramático, com dificuldade em aceitar traição e que pode não ter limites, dependendo de como for usado, e em conjunção ao inesperado Urano. Urano rege acontecimentos súbitos, e o suicídio não foi algo extensamente planejado, e sim, fruto de desequilíbrio e medicamentos. O tiro (Marte rege agressões e autoagressões) foi na boca, regida por Touro, justamente onde está o Marte natal de Ana.

Hilda Furacão, a personagem mais icônica de Ana Paula Arósio

“Hilda Furacão”, por sua vez, repercute magistralmente o mapa astral de Ana Paula Arósio. A personagem não consegue partir para um casamento de conveniência. Sabe-se que a Lua em Escorpião é bem pouco afeita à hipocrisia e a fingir sentimentos “adequados”, podendo ter uma sinceridade cortante, que por vezes incomoda os outros.
A atitude impulsiva, porém, lhe custa caro, pois a partir do momento em que ela sai da proteção da família para se abrigar em um hotel na zona boêmia, ainda que não tenha feito nada, torna-se uma proscrita. Ser ou sentir-se rejeitado é algo escorpiano. A personagem mergulha, então, em uma dolorosa desgraça, e não lhe resta outro recurso, para não morrer de tristeza, humilhação e pobreza, que não lutar pela sua sobrevivência (Escorpião na veia).

Mas também é de Escorpião – e de Urano – a capacidade de se refazer e dar uma magistral volta por cima. O poder é algo ligado a signo, seja o poder do sexo, do dinheiro ou da sedução, e Hilda passa a dominar os três, e se vinga, um a um, de todos os que viraram as costas para ela. Preciso dizer que vingança também é um tema escorpiano? Bem como tudo o que é tabu, como ela se apaixonar por um frade, ou melhor ainda, um frade deixar sua pureza para se apaixonar pela prostituta mais famosa da cidade? Tudo muito Lua em Escorpião, Marte em Touro (luxúria) e Urano (choque e surpresa). Furacão: Lua em Escorpião conjunta a Urano em Libra. Um furacão sexual e social.

A saída inesperada do palco

Muitos anos depois, Ana Paula, já despida do personagem, fez o mesmo movimento totalmente brusco em sua vida artística. Saiu dela, ejetou-se, em plena visibilidade da carreira, algo raro.

Atrizes do passado já fizeram afastamentos para serem lembradas no auge da beleza, mas não parece ter sido o caso de Arósio. Foram outros motivos, possivelmente ligados a Lua em Escorpião, a dores emocionais e a outros fatores que se ocultam aos olhos do público. Tem a ver com o lado “Hilda Furacão” de Ana Paula Arósio, que não comunga bem com hipocrisias ou mentiras, que quebra expectativas e padrões (Urano), mas que, diferente da personagem, não a colocou em desgraça por ter se afastado, e sim, lançou uma intensa e incansável aura de mistério (sim, Escorpião de novo) e curiosidade ao seu redor. Praticamente uma obsessão (Escorpião), como, se, de tempos em tempos, alguém perguntasse: “onde está Ana Paula Arósio? Por que fez o que fez?”.

Sumir, desaparecer – bem como gerar obsessões por causa disso – também é algo possível para uma Lua ou fortes posicionamentos em Escorpião. A possibilidade de uma relação complexa e/ou difícil com a mão, igualmente. A Lua em Escorpião ou aspectos desafiadores da Lua com Plutão, o regente de Escorpião, pode “matar” simbolicamente relações e pessoas. Por isto, a declaração da mãe sobre a filha não conversar com ela não surpreende à luz da Astrologia, e nem o fato de não ter comparecido ao enterro do pai.

Assim, a Lua em Escorpião tem um papel de inegável protagonismo no mapa da atriz. A ênfase em Água, ditada também pelos seus planetas cancerianos, lhe deu uma tremenda sensibilidade para a carreira de intérprete. Ana Paula Arósio, depois que dominou o ofício de atuar, sempre foi uma atriz de muita emoção, algo ligado ao elemento Água.

Um ponto, contudo, desconhecido para o público do seu mapa é Vênus em Virgem. Vênus rege o que se preza, e, em Virgem, pode-se prezar a simplicidade, a vida no campo. O trabalho, também. Sabe-se que, antes de se mudar para Londres, Ana Paula ficou um bom tempo morando no campo e cuidando dos seus cavalos.

Urano, neste momento, transita sobre o Marte da atriz. Este trânsito se traduz como uma vontade de fazer algo diferente, que desafie um pouco. Pode inverter o sossego (algo taurino, onde está Marte) por uma ânsia por estímulo. Já a tirou da toca para fazer um comercial e especula-se que ela esteja negociando uma volta à televisão. Sempre o mistério escorpiano ao seu redor. E comerciais milionários também são coisa de Escorpião.

Não é à toa que esta Lua é tão importante no mapa da atriz, e aqui eu revelei um pouco deste posicionamento, muitas vezes responsável por grandes dores emocionais (no caso da atriz, o trauma de ter tido um noivo que cometeu suicídio), com um potencial, igualmente, de excessiva dramatização, o que também gera dor emocional. Pessoas com Lua em Escorpião às vezes fazem mal a si mesmas por conta do excesso de intensidade e sensibilidade. Podem desenvolver doenças físicas decorrentes de processos emocionais. E eu não remeto especificamente a Ana Paula, pois, fora o seu sorriso e simpatia marcantes no comercial, pouco se sabe sobre o mundo interior dela, mas a um entendimento mais amplo deste posicionamento. E de como determinados fatores do mapa podem se tornar dominantes, como é o caso da configuração de Ana Paula que envolve a Lua em Escorpião conjunta a Urano em Libra e em oposição com Marte em Touro. Boa parte de sua vida pública e pessoal foi tecida em estreita sintonia com estes pontos.

Artigo escrito em 02/10/2020.

Deixe um comenário