O mito de Vênus

Por

Escrito por Josylene Sousa

Para os caldeus, Vênus ou Afrodite tinha semelhança com lshtar, comparada à virgem mãe sumeriana, senhora dos céus e deusa da fertilidade.

Entre os gregos, conta-se que Afrodite nasceu do sangue que jorrou dos testículos cortados de seu pai Urano e que caiu no mar. Da espuma, emergiu Vênus, vinda belíssima numa grande concha. Assim que chegou ao Olimpo, foi admirada e invejada por sua beleza. Era a deusa do Amor, da fecundidade, do contato com os seres humanos, dos animais e da vegetação, os quais brotavam à sua passagem. Como Vênus Uraniana protege o amor puro e ideal, depois passou a diversas formas, até mesmo à prostituição, como Vênus Hetaira ou Pornô. É protetora dos amantes, rege o instinto natural de fecundação e geração e a atração sexual.

Sua beleza seduziu a todos, exceto a Minerva, a Deusa da Sabedoria e da honra, e a Diana, a Deusa das artes e da caça, e finalmente, a Vesta, a Deusa do lar. Para acalmar essas deusas, Zeus obrigou-a a casar-se com Vulcano, o artesão dos metais. Vulcano era feio, disforme e coxo. Porém, Vênus aparecia sempre acompanhada de Eros, seu filho, o deus do Amor e também a ‘criança levada’, que fazia apaixonar-se aquele que fosse flechado por ele. Vênus/Afrodite fez muitas conquistas e esteve envolvida em muitos episódios do Olimpo. Era uma deusa vaidosa e voluntariosa, e simboliza o lado do ser humano que anseia pela beleza e pela admiração, mas também pelo amor.

Deixe um comenário