Diana, a princesa destinada a revolucionar a monarquia britânica

Por

Este artigo não pretende explorar todo o mapa da Princesa Diana, e sim, fazer um recorte do seu lado rebelde, humanista e uraniano.

Diana nasceu com a Lua em Aquário (regida, portanto, por Urano) oposta a Urano em Leão (Urano, o planeta da rebeldia, no signo da realeza). Esta oposição já mostra que a alta possibilidade que ela tinha de revolucionar a monarquia (Urano em Leão) por ter nascido com um planeta pessoal, a Lua, ainda mais em Aquário, oposta a Urano.

A mãe se divorciou do pai de Diana e o trocou por outro homem, o que na época era altamente incomum. O pai se deprimiu fortemente e Diana foi uma criança solitária e sensível, mas já com criatividade e carisma, segundo seu irmão.

Mapa Astral da Princesa Diana: Netuno na Casa 10 pode hipnotizar e passar uma imagem de encantamento. O Regente da Casa 10 é Vênus, poderosamente colocada em Touro e na Casa 5, do destaque. A beleza da princesa deste o início chamou a atenção, bem como seus figurinos.

Descendente de aristocratas, desde o início, veio para revolucionar padrões da monarquia britânica, a começar pelo marido. Antes de Diana, Charles, um escorpiano com Sol quadrado com Plutão em Leão e Ascendente neste signo, brilhava sozinho e prazerosamente com o herdeiro da Coroa. Tendo Ascendente em Leão, obviamente amava este brilho e a posição de príncipe. Tanto que demorou para escolher uma noiva, curtindo os bons anos de herdeiro disputado. Depois de Diana, passou para o ostracismo de um longínquo segundo lugar, o que pode ter, de alguma forma, mexido com seu psiquismo e influenciado nas escolhas que realizou.

Ocorre que, antes de Diana, já havia Camilla Parker Bowles, uma das muitas mulheres com quem o príncipe saiu, e com quem tinha notável afinidade, mas que não correspondia ao padrão esperado de princesa. Diana, sim. Mas esperava-se que ficasse calada em relação aos encontros de Charles e Camilla, como gerações de mulheres sempre ficaram. Se alguém soubesse Astrologia, veria, contudo, pelo mapa de Diana, que isto NÃO aconteceria. Ela estava destinada a, um custo de sua própria vida, reformular a nobreza britânica, com sua rebelde Lua aquariana oposta a Urano em Leão e ambos em quadratura com Vênus. E eis que pela primeira vez na Monarquia Inglesa uma mulher nobre, casada com um herdeiro do trono, pediu o divórcio.Em sua limitada vida de exposição permanente, Diana só encontrou alívio quando a sua Lua aquariana começou a exercer sua vocação humanista, um olhar que passou para os filhos. Aliás, como canceriana, o signo da maternidade, a princesa queria seus rebentos junto dela, o que também quebrava padrões, já que filhos de nobres com frequência iam para colégios internos e se distanciavam dos pais, como tinha acontecido com o próprio Príncipe Charles.

Diana para mim é um exemplo notório do que a agitação uraniana é capaz de provocar. Não é fácil senti-la. Mais de uma década se passou entre o casamento e o divórcio, depois de anos de uma convivência que acabou por, no lado negativo de Urano, se tornar algo frio, distante e burocrático, que a princesa com afetivo Sol canceriano na Casa 7, das parcerias, e a Lua aquariana, simplesmente não suportou. Fotos mostram o que o casal se tornou com o tempo, lado a lado, uma parceria sem diálogo e sem contato, e muitas vezes com a princesa com o olhar triste e pensativo. Mas não é fácil fazer estas guinadas, especialmente no esquema que era e que envolvia a convivência com seus filhos, herdeiros da Coroa. Então foi necessário a coragem de Urano, a “gota d´água” com as mentiras reais e com o “status quo” para ter encontrado uma vida que era mais autêntica com ela mesma e, que lamentavelmente, durou pouco tempo. Observa-se Marte/Plutão na casa 8 conjuntos a Urano, podendo predispor a uma morte acidental; Marte/Urano pode reger motocicletas, que perseguiam a princesa no fatídico dia do acidente. Plutão por trânsito, na Casa 12, daquilo que não se espera ou enxerga, fazia um perigoso ângulo a Marte/Plutão natal na Casa 8 de Diana na época do acidente.

Mas a princesa deixou o seu legado e a forma como William e Kate e Harry e Megan hoje atuam e podem atuar tem muito do jeito Diana de ser.

Escrito em 29/07/2019

Deixe um comenário