Astrologia

Astrologia Eletiva

publicado por

O Tempo

Para tudo tem seu tempo! Às vezes o tempo corre, às vezes o tempo não passa. Tempo de plantar e de colher. Lua nova, lua cheia.

Embora o tempo pareça uma algo casual, ele não é. Quem nunca sentiu vontade de responder uma carta exatamente naquela hora e quando não o fez sentiu-se menos inspirado? Por que em um dia está tudo bem, como um lago tranqüilo, e no outro dá tudo errado, você se atrasa, encontra mil obstáculos? Porque a qualidade do tempo muda. Você tem disposições e desejos muito diferentes de um dia para o outro!

Quem começa a estudar Astrologia trabalha com o tempo. A pessoa traça os mapas para um momento que já aconteceu. E ela começa a estudar a qualidade daquele momento, o que o fato de algo ter começado naquele momento acarretou. Porém, logo ela começa a se perguntar: por que não faço o contrário e escolho a hora? Nasce assim a Astrologia Eletiva.

Para que escolher a hora?

Essa pergunta pode ser respondida assim: porque o tempo é importante, porque cada hora significa um tempo. Por exemplo, eu quero dar uma grande festa. Uma festa tem que ser animada, extrovertida, facilitar o entrosamento entre as pessoas. Se eu posso escolher o dia da festa, jamais escolheria um dia de Lua em Escorpião ou Capricórnio. Eu escolheria um dia de Lua em Gêmeos, Sagitário, Leão, porque eu sei que nesses dias haverá um clima propício para festas.

Outro exemplo. Eu quero lançar uma revista. Eu tenho dois dias possíveis para tanto. Em um a Lua está em Gêmeos e no outro a Lua está em Câncer. É lógico que eu escolho a Lua em Gêmeos, ligada a comunicação.

Mais um exemplo. Eu quero fazer uma reunião de trabalho. Quero que me ouçam e quero que as pessoas levem a sério o que será dito. Então eu vou optar por uma Lua em Capricórnio, signo ligado ao planejamento e a concentração. Se eu faço essa reunião em um dia de Lua em Sagitário daqui a pouco todo mundo começa a rir e a se dispersar, e não é isso que eu quero.

Um último exemplo. Eu quero marcar um encontro romântico. A pessoa com quem eu quero marcar este encontro está livre em um dia de Lua em Virgem ou em um dia de Lua em Libra. Sem dúvida eu escolho Libra, primeiro porque é um signo excelente para encontros românticos, e segundo porque Virgem realmente deveria ser evitado, pois cria um clima um pouco tímido e crítico, que não favorece que o casal se sinta à vontade.

Essas são decisões simples, que podem ser tomadas levando-se em consideração apenas o dia. É claro que se a pessoa puder escolher a hora, melhor ainda. Porém, existem eventos que mais sérios que realmente pedem uma hora exata.

Eventos importantes, hora exata

Suponha que você tem que fazer uma operação. É uma operação simples, mas que pode se complicar por fatores inesperados. Nesse caso, não vale a pena ser meticuloso? Se o seu médico permitir, o seu astrólogo pode sugerir um dia e hora para realizar essa operação. Ele será muito cuidadoso na escolha desse horário. Ele irá primeiramente olhar a Lua (por fase e signo), e depois terá uma série de fatores para considerar (Mercúrio representa a acurácia, Marte os riscos, Vênus os resultados estéticos, etc). Ele tentará procurar o conjunto mais harmonioso possível dentro das datas e horas existentes E também olhará seu mapa natal antes, porque se você estiver, por algum motivo, desvitalizado, é melhor adiar a data de uma operação que possa ser adiada.

O astrólogo Howard Sasportas, falecido em 1992, relata em seu livro “Os Planetas Interiores” um interessante episódio envolvendo uma data para uma operação. A data agendada para a péssima. Sasportas tinha a nítida impressão de que o médico iria remover algo errado, escorregar a mão ou que aconteceria algo terrivelmente imprevisto. Ainda assim, ele teve a coragem de persistir porque sua operação seria feita em um hospital público, e se ele não fosse, só conseguiria marcar sua operação para meses depois. No dia marcado, muitos atrasos e confusões aconteceram, conforme era previsto. Mas o principal é que o médico que iria operá-lo não pôde ir. Com isso, sua operação foi desmarcada e remarcada para um dia próximo, bem mais favorável. Seu alívio foi imediato porque ele conhecia a qualidade do tempo, e os riscos que corria.

Outro evento importantíssimo é o dia do casamento. Imagine se casar em um dia harmonioso, alegre, leve. Agora imagine se casar em um dia pesado, em que as pessoas parecem mais irritadas do que o normal. Quer você queira quer não, a data que você escolher irá influenciar no seu casamento. Um dia ruim é como começar com o pé esquerdo. Aqui há uma reflexão a ser feita. O inconsciente trabalha de uma maneira prodigiosa. Tenha a certeza de que uniões equivocadas (ex: casar-se apenas porque a mulher engravidou, sem o menor envolvimento afetivo) acontecem em datas equivocadas. Também é necessário lembrar que escolha de uma boa data de casamento não modificaria o fato de uma pessoa, por exemplo, estar em um mau momento para uma união. A astrologia eletiva é uma ferramenta para se encontrar os melhores horários, mas não pode interferir em fatores maiores que estejam atuando.

Quando não é preciso fazer escolhas de tempo

Agora uma palavra a respeito de cesarianas. Na cesariana, você tem a possibilidade de escolher uma data. Você pode escolher uma data em que as coisas possam correr de forma mais tranqüila. Você também pode escolher um dia com uma Lua receptiva para o bebê, como Touro.

Suponhamos, porém, que o astrólogo escolha o período da tarde para a realização da cirurgia, mas que por algum motivo o horário tenha que ser trocado para a manhã. O nascimento de uma criança é diferente de outros eventos. Se a criança nascer em uma hora não planejada, há um destino concorrendo para isto. É importante que se saiba que todos nós nascemos quando temos que nascer. E mais: que nosso mapa reflete com muita exatidão questões familiares e outras. Ou seja, ninguém nasce em uma determinada hora por acaso.

É por essa razão porque nenhuma mãe que deseje realizar parto normal deveria optar pela cesariana só por causa da astrologia. O nascimento de uma criança é um acontecimento único, que envolve outros fatores, e não pode ser uma coisa fria e calculada. Agora, se você PODE fazer algumas escolhas (ex: se, independente da astrologia, pretende-se que o parto seja realizado através de uma cesariana), daí não há porque não fazê-la. Porém, sempre se lembre de que, se houver modificações de horário, é porque assim quis o destino. Cada criança tem o seu tempo certo.

Por que a Astrologia Eletiva funciona?

A Astrologia Eletiva funciona devido à observação e conhecimento. Se observo cada dia que passa, posso inferir certas características e mais tarde procurá-las ou evitá-las. A Astrologia Eletiva é uma arte, necessita de muita sensibilidade, pois nenhum mapa é perfeito. Não existe um céu perfeito, livre de tensões, até porque as tensões muitas vezes são estimulantes, fazem as pessoas crescerem.

A Astrologia Eletiva é como tirar fotografia: eu posso escolher o melhor ângulo e a melhor luz, mas não posso mudar o cenário. Não posso puxar uma montanha porque eu quero que ela fique atrás de uma casa. A fotografia trabalha com um cenário que já está pronto. Ela pode captar o melhor dele, mas não pode criá-lo, como faz a pintura. O mesmo ocorre com a Astrologia Eletiva. O astrólogo busca no seu cenário, que é o movimento dos planetas, a melhor configuração possível, mas ele não pode montar livremente este cenário. Ele trabalha com o que tem – e tenta escolher a situação mais vantojosa.  Nem sempre o intervalo de tempo é o melhor para uma determinada atividade, mas, ainda assim, pode-se tentar escolher a combinação menos pior, e isto já faz diferença.

Nós fazemos o tempo sem o saber

Como no exemplo da união equivocada marcada no dia equivocado, nós fazemos o tempo, mesmo sem perceber. Suponha que um autor de novela tenha em suas mãos uma boa história e esteja em um bom momento pessoal, e, no dia em que a sua novela estréia, haja um clima receptivo e positivo. A história dele será um sucesso. Essas coisas nós vemos. O que nós não vemos são as boas coisas que fracassaram. Não existe a pessoa certa na hora certa? Sim, mas existe também a pessoa certa na hora errada. Quer um exemplo? Van Gogh só fez sucesso depois de morto. Precisou a vida inteira do dinheiro do irmão para poder pintar suas telas.

Porém, quase sempre o tempo é sábio. Os Beatles foram as pessoas certas no país certo e na hora certa. Você pode dizer: outros poderiam ter surgido. Mas seriam como os Beatles? Provavelmente, não. Há um tempo para tudo debaixo do céu estrelado…!

Você também tem o seu tempo. Na realidade, se seguíssemos nossa intuição, talvez nem precisássemos escolher o momento certo de acordo com a astrologia, porque saberíamos dentro de nós. Porém, viver muitas vezes é complexo, e nem sempre estamos em contato com a nossa intuição. Assim, a Astrologia Eletiva nos ajuda a escolher as melhores datas e horas dentro de uma determinada realidade. Tanto do céu, como pessoal.

Tudo progride

 

É importante fazer uma reflexão: até mesmo o certo tem um quê de relatividade. Por exemplo, um casamento que tenha terminado depois de onze anos não necessariamente deu errado. Durante oito anos ele pode ter dado certo, ter funcionado muito bem, ter trazido felicidade para as duas pessoas. Claro que quanto mais durável o dar certo melhor, mas é preciso ter a sabedoria de aproveitar alguma coisa enquanto ela nos favorece. Além disso, nós mudamos. Algumas vezes, nosso tipo de trabalho ou emprego deu certo por muitos anos, mas queremos outra coisa. A Astrologia Eletiva tenta escolher os horários mais propícios, mas nada anda sozinho e sem o nosso esforço ou desejo. Assim, ao contrário do que se imagina, tudo na astrologia precisa de muito livre arbítrio para se fazer da melhor maneira possível.

Outra coisa curiosa: embora exista um começo definido, tudo progride. É como se o tempo (atual) continuasse a influenciar sobre o tempo (passado). Assim, uma empresa que tem tudo para dar certo, também tem seus momentos de revisão e crise. As coisas não são congeladas. Assegurar-se de que um bom horário foi escolhido não significa a ausência de desafios ou a possibilidade de mudanças. Assim, a Astrologia Eletiva escolhe o melhor momento possível, mas nada anda sozinho e há sempre desafio, embora ter começado algo no momento certo ajude. É para isto que a Astrologia Eletiva serve: dar uma força para algo já em seu começo. É quando isto é possível dentro do próprio mapa de quem está empreendendo algo.

RSS Feed

Assine o RSS FEED e não perca nenhuma novidade do nosso site!
Você também pode receber as atualizações da semana assinando por email!

Deixe o seu comentário:

Vanessa Tuleski

Vanessa Tuleski iniciou seus estudos de astrologia em 1989, passando a atuar como astróloga profissional 7 anos depois. Dá consultas astrológicas no Rio de Janeiro ou através do Skype para outras cidades. Agende a sua consulta!

É palestrante do evento anual de previsões astrológicas Presságios (RJ), colabora com os sites Personare e Constelar. Membro do SINARJ, palestrou eventos para astrólogos promovido por este sindicato de 2012 a 2017, e, novamente, em 2019, com duas palestras.

Atenção: este site NÃO é destinado a consultas gratuitas. Para tirar dúvidas sobre o seu mapa, é necessário agendar uma consulta paga. Respeite o astrólogo como um profissional que estudou para realizar o seu trabalho e que precisa ser remunerado, assim como um médico, advogado e qualquer outra profissão. O profissional agradece.

Mais sobre Vanessa Tuleski »

2020 - Vanessa Tuleski - (CC) Todos os Direitos Reservados - Desenvolvido por Magno Valdetaro
O conteúdo deste site de autoria de Vanessa Tuleski está sob a licença de Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Compartilhamento pela mesma Licença 2.5 Brasil. Nenhum conteúdo deste site pode ser copiado e reproduzido em outro site sem autorização do autor! Mais detalhes aqui!

Creative Commons License