Astrologia infantilizada e adulta: você sabe a diferença?

Por
Neste texto, de agosto/22, eu falo da Astrologia Infantilizada e da Astrologia Adulta. Se tem algo que foi fundamental para levar a verdadeira Astrologia para o público foi a Internet. A partir dela é que se pôde romper o universal e monótono modelo de horóscopos signo a signo, mostrando que a Astrologia poderia ir muito além disso. A esta “nova Astrologia” vou chamar de “Astrologia adulta”, da qual eu fui uma das pioneiras.
Pode parecer comum, mas antes era difícil falar de qualquer coisa de Astrologia que fugisse ao modelo de horóscopos. “Isto que você está falando é para mim, que sou de Virgem?”, as pessoas perguntavam. Eu respondia: “É para todos, pois o Céu é para todos, e não fatiado em 12. Se há uma fluência ou uma tensão, todos sentem”. Isto era bem difícil de o público entender, pois o Céu tinha sido fatiado por 12 por muito tempo. Os astrólogos sabiam que não, mas as mídias eram limitadas a revistas de horóscopos. Era preciso ter paciência para mostrar que a Astrologia ia muito além daquela moldura limitante.
Então, eu vou te contar as 8 principais diferenças entre Astrologia infantilizada e adulta
1) A Astrologia infantilizada tende a estereotipar. Peixes, por exemplo, é “bonzinho” e Escorpião, mau.
A adulta evita estereótipos, mostrando nuances. Peixes tem seu lado luz e sombra, Escorpião tem seu lado luz e sombra, e ambos os signos são necessários, cumprindo funções diferentes. Mais de um lado é mostrado.
2) A Astrologia infantilizada é feita para entreter e agradar. Opta por simplificar com fórmulas fáceis. Na Astrologia infantilizada, só de saber o seu signo solar e o do outro você já pode saber se combina ou não, o que é de uma simplificação primária.
A adulta feita para informar. Tem horror a fórmulas prontas. Considera a combinação de signos solares uma aberração, por ser algo mentiroso. Não divulga mentiras.
3) A Astrologia infantilizada  gira em torno do umbigo das pessoas, pois isto agrada – e vende.
A adulta mostra que existem influências coletivas que excedem o indivíduo, e que ele faz parte de um organismo social, e que o mundo não gira ao redor dele. Tenta sempre mostrar um quadro mais amplo.
4) A Astrologia infantilizada não fala de momentos de crises “porque as pessoas já estão muito tristes e abatidas”, decidindo o que veicular para elas. Prioriza o superficial, suave e agradável. Trata seu público como criança.
A adulta fala de momentos de oportunidades e fluências tanto quanto de crises e desafios. Dá dicas para ambos os momentos, seja para aproveitar os primeiros ou evitar agravar tensões ou, ainda, entender o que está em jogo nas crises. Trata seu público como adulto.
5) A Astrologia infantilizada ocupa-se de assuntos bobinhos e que giram em torno dos 12 signos, pois atraem atenção imediata. “Os signos que traem mais”.
A adulta aventura-se em análises mais densas e elaboradas, para um público que não procura mais fórmulas fáceis e já percebeu que a Astrologia pode ser estratégica e mostrar o que está acontecendo no coletivo e no individual.
6) A Astrologia infantilizada não tem responsabilidade com conteúdo de colegas, copia descaradamente e atribui a autoria. Procura material bom na Internet para copiar e veicular como seu.
A adulta cita referências de outros astrólogos e não copia conteúdo dos outros, produz conteúdos, mesmo que depois de eventualmente ler artigos de colegas. Mas o trabalho é próprio, sem copia e cola de artigos/vídeos.
7) Na Astrologia infantilizada se tem a visão de que o astrólogo é um “cartomante sem turbante” que lê um futuro “já pronto”, informando quando vai casar, separar, ter filhos. Não há livre arbítrio.
Na adulta, o papel do astrólogo é mostrar ao cliente o que está acontecendo no espaço imediato de cerca de um ano, provendo-o de informações que ajudem a entender seus ciclos e a construir o seu momento. Há circunstâncias, mas também livre arbítrio.
8) Na Astrologia infantilizada, o astrólogo sabe tudo do futuro (coletivo e individual).
Na adulta, o astrólogo é um analista de dados altamente complexos, e não raro contraditórios entre si, e não sabe tudo do futuro, pois está sempre em aprendizado.
=> Siga a astróloga Vanessa Tuleski no Instagram

Deixe um comenário