Astrologia

O Sol em Peixes (o pisciano)

publicado por

Principal Característica: a sensibilidade
Qualidade: a doação
Defeito: tendência à fuga

“A ti Peixes, dou a mais difícil de todas as tarefas. Peço-te que reúnas todas as tristezas dos homens e as tragas de” volta para Mim. Tuas lágrimas serão, no fundo, Minhas lágrimas. A tristeza e o padecimento que terás de absorver são o efeito o efeito das distorções impostas pelo homem à Minha Idéia, mas cabe a ti levar até ele a compaixão, para que possa tentar de novo. Por esta tarefa, Eu te concedo o Dom mais alto de todos: tu serás o único de Meus doze filhos que me Compreenderá. Mas este Dom do Entendimento é só para ti, Peixes, pois quando tentares difundi-lo entre os homens eles não te escutarão.”
E Peixes retornou ao seu lugar.

… Então Deus completou: “cada um de vós é perfeito, mas não compreendereis isto até que vós doze sejais UM. Agora vão!”
E as doze crianças foram embora executar sua tarefa da melhor maneira…
(Original de Martin Schulman – Karmic Astrology: The Moon’s Nodes and Reincarnation, 1977)

Dois peixes entrelaçados, cada um voltado para uma direção, compõem o símbolo deste signo, e nos falam um pouco a respeito da dualidade inerente a ele. Aonde estará o Peixes, no mundo da imaginação, das percepções, da criatividade, da espiritualidade ou na luta nossa de cada dia? A dualidade é que ele não pode, ou não deveria, estar apenas em um desses mundos. Quando ele escolhe apenas um deles, fatalmente se desequilibra. Se um pisciano não tem contato com o lado místico e espiritual é como se perdesse o centro da sua vitalidade. Ele se torna a imagem da desilusão. Porém, ele não pode renunciar ao real, pois é do real que depende a sua sobrevivência, sendo também o chão de onde virá sua estabilidade emocional.

Ainda tomando o simbolismo dos dois peixes, imagine que um seja de água doce e o outro, salgada. Na confluência das águas, um peixe de água doce pode ir para a salgada e vice versa. Mas não por muito tempo, pois acaba voltando para o seu habitat. Ele precisa de trabalho, mas também de sonho. Se fica muito tempo na Terra, sente falta do Céu, seu lugar de inspiração. Mas se fica só no Céu, nada pode fazer na Terra.

Tal situação, tão singular, faz com que muitos piscianos demorem muito para se encontrar, e vários nem consigam. Há muitos Peixes polarizados, alguns na razão e outros nas próprias miragens. Esse é o signo da iluminação, da doação ao próximo, mas também da confusão e da energia desperdiçada.

Ainda trabalhando com o simbolismo do peixe, este é um animal silencioso, que vive em um habitat fluido e só sobrevive nele. Peixes é conhecido por sua adaptabilidade. Em essência, ele vai vivendo no fluxo, naquilo que a vida apresenta, sempre um pouco em dúvida se permanece ou se muda, se está bem ou não. Muitas vezes, fica esperando, inconscientemente, o tempo cósmico chegar para aquilo que ele deseja, pois mais do que ninguém ele sabe que a vida tem um mistério e que nem sempre responde de pronto aos nossos desejos e das maneiras esperadas. Às vezes, é capaz de responder muito melhor, mas no seu tempo. Como signo mutável, o pisciano é capaz de ter várias pessoas dentro de si (que pode expressar ou não). Ele é múltiplo e adaptável por natureza. Nada é muito rígido em seu ego.

Como se formou a personalidade do pisciano? Como todo signo da Água, a influência da mãe é mais forte sobre a vida do pisciano. Isso não significa que ele goste mais dela do que o pai, apenas que a influência dela é que moldou sua personalidade. De alguma forma, sua mãe lhe parece um tanto quanto sofredora. Ela tem muitas apreensões, medos e preocupações. A Peixes parecia que a mãe tomava o mundo como um lugar ameaçador. Ela também talvez fizesse um sacrifício por algo ou ao menos aparentava ser um sacrifício. Os temores de sua mãe estavam sempre presentes e ela não lidava racionalmente com eles, e sim de forma emocional. O pisciano captou esse humor ao mesmo tempo em que desenvolveu uma sensibilidade que quase permitiu sentir o mesmo que a mãe sentia. Muitas vezes serão assaltados por dúvidas, apreensões e sentirão necessidade de organizar seus interiores para não pirarem.

Por causa desta forte ligação com a mãe, o pisciano terá tendência a absorver as correntes de todos os ambientes pelos quais passa. Portador de muita emotividade, não raro encontrará dificuldade em separar o seu ‘eu’ do lugar e momento em que se encontra. É bom lembrar que o próprio animal que o representa é altamente sensível ao seu meio, contaminando-se facilmente. Quando algo envenena o ar (e certamente a poluição o faz), os animais aeróbicos têm um pouco mais de resistência. Peixe e água são quase a mesma coisa, e a água, muito mais do que a terra, é um universo sem fronteiras. Observe que a terra tem obstáculos, montanhas, desertos, enquanto a movimentação na água é um fluir e contornar barreiras. E para movimentar-se na água não é necessário se ater ao chão.

Assim, o pisciano não só se mistura a tudo, tendo uma sensibilidade altamente desenvolvida, como também tem dificuldade em colocar os pés no chão. Um lado seu está preso ao sonho, à poesia, à criatividade, à música, aos romances, ao que há de mais belo. Por mais que queira, o pisciano nunca vai enxergar a vida com fria objetividade. Ele sempre reagirá emocionalmente, seja com tristeza, saudade, alegria ou sofrimento. Ele simplesmente não consegue controlar essa torrente de sentimentos que o invade. É a Água e ele está cercado dela.

Quais são os defeitos de Peixes? Talvez um deles seja a tendência à fuga. A mãe do pisciano nunca conseguiu solucionar seu dilema, de forma que ou sofria com sua hipersensibilidade ao ambiente ou esquecia desse sentimento, desviando-se dele. Também o animal peixe é extremamente móvel e jamais ficaria empacado diante de um obstáculo. Ele simplesmente muda de rumo.

Isso revela flexibilidade, porém, quando esta qualidade é mal utilizada, pode fazer com que muitos piscianos não ajam ou não usem totalmente o poder de sua vontade. Nenhum signo é capaz de sofrer tanto quanto Peixes, e por isso, algumas vezes, ele pode prefere fugir e não enfrentar um assunto. Muitos piscianos, quando verdadeiramente confrontados, não gostam de fazer uma escolha. Estes sentem como se seus “eus” não fossem feitos para pontos finais, e as reticências, que parecem borbulhas na água, lhe fossem mais adequadas. Diante de problemas, muitos piscianos preferem evitar a dor. O signo mais sensível do zodíaco também pode ser insensível, quando finge que a dor não existe.

Você conhecerá tanto piscianos empáticos para com o sofrimento dos outros como os que parecem não ter uma palavra a dizer. E há outros que estão sempre assaltados de dúvidas, de medos. E há aqueles, ainda, que conseguem atingir um maior equilíbrio, mesclando um pouco de lucidez ao sonho, tentando aprender a não idealizar tanto as situações, pois no extremo do idealismo vem junto a desilusão. A doação é também um tema presente na vida do Peixes. Pode gostar de ajudar. Isto pode ser feito com e sem prejuízo de si. Neste último caso será necessário rever posturas e contabilizar abusos. Peixes tanto pode ser naturalmente desprendido, achando que doa o que tem em abundância, quanto guardar um grande rancor dentro de si pelos sacrifícios que faz.

O tipo pisciano que parece não ligar para as coisas, evidentemente, sofre menos, mas também está alienado de sua verdadeira natureza. Na verdade, boa parte dos piscianos oscila entre os dois tipos. Em um momento são sensíveis e desprendidos, e no outro parece que estão confinados em seu próprio mundo, bem longe dos outros. É surpreendente que um signo possa ser excepcionalmente generoso e também manifestar uma indiferença tão desconcertante. Talvez, nos seus momentos de indiferença e isolamento em si mesmos, eles possam estar se recuperando da doação e idealização excessivas. Resta saber se realmente colocarão a casa interna em ordem.

O que difere o pisciano em aprendizado – que se vicia em algo ou tem uma vida caótica, como se estivesse esperando que alguém o salvasse, ou que salva as pessoas, mas tem um grande ressentimento por ter feito isso – do tipo mais evoluído é a consciência. Mais do que qualquer outro signo, Peixes precisa compreender porque está aqui e o que veio fazer, e evitar mentir para si mesmo, encontrar desculpas (‘não sou bem sucedido porque não há espaço para a minha criatividade’ ou ‘amanhã eu procuro emprego’). O tipo evoluído pode ajudar desprendidamente, e, quando se isola, não é como reação rancorosa porque outras pessoas não reconheceram o que ele fez, e sim, porque sua energia realmente precisa ser refeita em músicas, filmes, livros e no que mais puder encantá-lo.

A maioria dos piscianos está a meio termo entre os dois tipos. São capazes de demonstrar empatia e sensibilidade, mas por vezes se mostram confusos ou oscilam emocionalmente, seja de forma diária ou por períodos. Estão alegres, tristes, serenos ou agitados e por seus rostos passam uma gama de emoções. Ajudam algumas pessoas com desprendimento, mas alguns não querem ser ajudados porque não querem começar a mudar. Nesse grupo, você encontra aqueles que se apaixonam perdidamente pela pessoa errada ou que não suportam a vida cotidiana, cheia de limitações e barreiras (imagine sendo um peixe, que vivia em um mundo fluido e sem obstáculos, tendo que se adaptar a rusticidade da terra).

Como já foi dito, quando um pisciano sofre demais ele pode recorrer a fuga, e algumas dessas fugas podem ser: fingir que o problema não existe, prolongar o problema indefinidamente, acreditar em algo mesmo sabendo interiormente que não é verdade ou usar algum anestésico. Qualquer anestésico. Pode ser a bebida, as drogas, o trabalho, o sono excessivo, festas, a falsa alegria, não importa, são coisas que o desligam daquilo que ele está sentindo e fazem com que evitem lidar com o problema de frente. O antídoto do Peixes é a disciplina e alguns corajosos representantes deste signo conseguem atingir este cume.

Peixes é o último signo do zodíaco e o mais misterioso. Seu mundo emocional é rico, sutil e complexo. Peixes é o signo que precisa crer que há um Céu ou Universo (pois ele mesmo o pressente), mas aplicar seus conhecimentos na Terra. Ele é a ponte entre os dois mundos e o desenvolvimento de sua personalidade passará por tarefas difíceis. Muitas vezes, há uma clara divisão na sua vida, como se fosse um antes e um depois. Um antes em que algumas coisas pareciam muito difíceis e o depois, em que haverá maior encaixe, ainda que não a sonhada perfeição. Aqueles que experimentarem esta divisão já serão vitoriosos, pois alguns ficam a vida toda como numa busca que nunca termina. No fundo, é a fé quem afasta Peixes da beira do precipício e lhe dá a base de que tanto precisa para ao menos começar a passear mais tranquilo pela vida.

RSS Feed

Assine o RSS FEED e não perca nenhuma novidade do nosso site!
Você também pode receber as atualizações da semana assinando por email!

15 comentários: “O Sol em Peixes (o pisciano)”


  1. Clarissa Maia diz:

    Oi, Vanessa!!

    Queria lhe parabenizar pelo site e por seu trabalho. Sou astróloga e me inspiro com o seu trabalho, especialmente as suas interpretaçoes de obras artísticas (filmes, literatura) e de mapas de personalidades públicas.

    Gostaria também de observar um detalhe (que deve ter passado despercebido na hora que a nova versão do seu site foi feita) nessa seção “Tudo sobre os 12 signos” estão faltando os signos de sagitário e capricórnio.

    Tudo de bom para você!

    Um abraço,

    Clarissa Maia


  2. vanessat diz:

    Olá, Clarissa!
    Desculpe pela demora na resposta, estive viajando. Fico muito honrada que seja astróloga e que meu trabalho a esteja inspirando. A astrologia brasileira é muito rica e criativa e já me trouxe muita inspiração. Clarissa, muuuuuito obrigada pelos seus feedbacks! Em breve, vou publicar mais um artigo sobre filme e astrologia. Vou providenciar a inserção dos textos que faltam. Que você tenha um excelente 2010!

    Beijos,

    Vanessa.


  3. Lp diz:

    – Perfeita sua descrição, sou de aquário (menina) e minha mãe de peixes. Já disse pra ela que ela precisa se encontrar. Jamais vi outra descrição que mais fosse parecida, ela vive mudando de cidades (muito mesmo). No fundo penso que procure a si mesma. Fugir não é a solução. Nossa, e é um signo tão complicado, e quando vc chama para conversar, para decidir sobre o futuro, recebe-se como resposta que não querem saber de conversa…
    Parabéns, Vanessa !


  4. Taciana diz:

    Vanessa,

    Defintivamente, não canso de ler esse artigo… sou pisciana e adoro astrologia! Acredito que gosto mto porque consigo me identificar, me encntrar um pouco.

    Pessoas de peixes, se souberem canalizar a energia, são quase sagradas. Mas caso não saibam, ficam extremamente perdidas. Acredito que a gande maioria oscile por ambos momentos na vida.

    O que mais chama atenção em mim é a mudança. Hj eu quero ver você, amanha eu não quero olhar para você, depois de amanha eu não quero ver ninguem, depois quero ver todos.

    Eu me sinto como se eu fosse dormir uma pessoa e acordasse outra, muitas vezes.

    Gostaria muito de um dia conversar com você. Não tem Recife na sua agenda não? Rs

    Venha simbora pro Nordeste, please!

    Xeru e PARABÉNS!


  5. Daniel Cardoso diz:

    Vanessa,vc é espetacular! Sou Daniel, tenho 15 anos e ler esses textos já me ajudou muito. Aliás, sou de Peixes. Valew Bjs.


  6. vtuleski diz:

    Obrigada pelo elogio, Daniel! Autoconhecimento nos ajuda muito na vida. Espero que você continue sempre se informando! Abraço grande para você! Vanessa.


  7. Joyce diz:

    Fiquei emocionadíssima. Chega ser poético. Obrigada.


  8. SauLo... diz:

    Não é fácil ser pisciano, exige um comprometimento muito grande por parte da pessoa.

    A maioria desiste e nada de volta, e acaba sendo um pouco de tudo, menos “Pisciano”.

    Mas quem consegue seguir em frente merece o divino…


  9. Augusto CAmpos diz:

    Olha, eu sou de Peixes e acabei de me ler aqui. Simplesmente perfeito o texto. Parabéns!


  10. Leonel diz:

    Olá!

    Daqui escreve um Pisciano de Portugal 🙂

    O que acabei de ler é simplesmente o meu EU diluído em palavras!

    Dei por mim quase a chorar ainda não tinha terminado o penúltimo paragrafo e logo a seguir desatei-me a rir porque, mais uma vez, o meu signo se manifestou! E como sou homem até que nem fica bem, enfim..

    Somos assim: iguais aos demais, mas transportamos no profundo do nosso ser um mundo distante, misterioso e diferente que nem nós conseguimos entender, mas que nos suga constantemente para o seu interior… Chegamos a ser “um pouco estranhos” como um amigo me costuma dizer! 🙂

    Adoro o meu signo e só lamento que têm sido muito poucos os nativos de Peixes que se têm cruzado na minha vida. Somos raros!


  11. José Carlos diz:

    Olá, pessoal, meu nome é José Carlos. Acreditem: estou simplesmente encantado com esse artigo, pois me faz entender mais de mim mesmo, coisa que eu estava precisando. Sou pisciano, e desde a minha infância passo por um processo meio complicado, na busca de autoconhecimento. Cheguei a ter problemas sérios de ordem psicológica por conta de não saber canalizar as minhas conturbadas emoções, e acabei perdido num turbilhão de confusão emocional, coisa que parece ser simples, mas é muito complicado!
    Gostaria de conversar com outros piscianos: amigo_web@hotmail.com


  12. Seraphim ( Franca ) diz:

    Um abraço pelo reconhecimento ao seu trabalho Vanessa. Já li muitos artigos sobre o signo de peixes pelo qual sou regido, e este artigo é meu retrato em cores e preto e branco, como somos difíceis de nos fazer entender, o que somos não somos porque simplesmente queremos ser, existe algo concreto que nos determina e muitas vezes somos incompreendidos por sermos assim, mas agradeço a Deus por esta oportunidade todos os dias.


  13. OSVALDO diz:

    Simplesmente Perfeito.
    Não há outro termo para descrever esse lindo texto. Vou imprimí-lo e guardar para que eu possa ler e reler e lembrar de tamanha emoção que me acometeu no momento em que li essa maravilha. Foi como ler minha própria alma, conseguir enxergar ‘de fora’ alguns de meus problemas e ter uma ideia de como lidar com eles. Tive um certo orgulho de ser pisciano, pois, até então, estava alimentando em mim um certo rancor do universo por ter nascido pisciano. Muito obrigado 🙂


  14. Ricardo Marques de Azevedo diz:

    Excelente!! Simplesmente perfeito… Assim como outros piscianos descreveram aqui neste espaço, o nosso genoma foi decodificado. Show!! Parabéns


  15. Andreza diz:

    Texto incrível, em momentos parecia estar lendo minha vida. Parabéns 🙂

Deixe o seu comentário:

Vanessa Tuleski

Vanessa Tuleski iniciou seus estudos de astrologia em 1989, passando a atuar como astróloga profissional 7 anos depois. Dá consultas astrológicas no Rio de Janeiro ou através do Skype para outras cidades. Agende a sua consulta!

É palestrante do evento anual de previsões astrológicas Presságios (RJ), colabora com os sites Personare e Constelar. Membro do SINARJ, palestrou eventos para astrólogos promovido por este sindicato de 2012 a 2017, e, novamente, em 2019, com duas palestras.

Atenção: este site NÃO é destinado a consultas gratuitas. Para tirar dúvidas sobre o seu mapa, é necessário agendar uma consulta paga. Respeite o astrólogo como um profissional que estudou para realizar o seu trabalho e que precisa ser remunerado, assim como um médico, advogado e qualquer outra profissão. O profissional agradece.

Mais sobre Vanessa Tuleski »

2020 - Vanessa Tuleski - (CC) Todos os Direitos Reservados - Desenvolvido por Magno Valdetaro
O conteúdo deste site de autoria de Vanessa Tuleski está sob a licença de Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Compartilhamento pela mesma Licença 2.5 Brasil. Nenhum conteúdo deste site pode ser copiado e reproduzido em outro site sem autorização do autor! Mais detalhes aqui!

Creative Commons License