Mapa Infantil

Por

Durante muito tempo, a criança e os adolescentes foram vistos como um miniadultos. A educação espelhava esse conceito. Eles eram criados com rigidez e o adolescente vestia-se exatamente como o pai. Esperava-se que aprendessem o bom comportamento e que assimilassem rapidamente as regras do mundo adulto.

Com o surgimento da psicologia, no início do século XX, a visão que se tinha de crianças e adolescentes foi-se modificando. Inclusive foi neste século que o adolescente passou a ter uma cultura e comportamento nitidamente próprios.

Na formação do caráter da criança, influenciam a cultura, a aprendizagem, o ambiente familiar, etc. Mas a criança também já nasce com inclinações próprias. Até os bebês já apresentam diferenças. Há os que choram bastante, os que dormem facilmente, que são mais sociáveis ou mais arredios, e milhares de outras diferenças que os pais podem notar entre cada um de seus filhos.

O que a Astrologia pressupõe sobre o seu filho

A Astrologia pressupõe que o seu filho já nasceu com a semente de sua personalidade. Se

 

us principais traços e características estão embutidos nessa semente. Porém, o modo como ela será cultivada – a educação, a cultura, tudo o que ela assimilar – vai depender grandemente da família, da escola, dos meios de comunicação. Mas uma criança não é um ser sem rosto ou sem personalidade como se imagina: todos as características básicas de sua personalidade estão presentes desde o início.

A conexão entre a família e o mapa da criança

Há uma surpreendente conexão entre o mapa da criança e a da família. Se um casal tinha intensos problemas conjugais desde o início, é possível que seus dois filhos, por exemplo, tenham esta questão em seus mapas. Ainda assim, cada um pegará um ângulo da questão. A percepção que cada um deles pode ter do pai ou da mãe também pode ser muito diferentes entre si.

A Lua simboliza a mãe, por exemplo. Um deles pode ter a Lua em Peixes, simbolizando uma mãe delicada, intuitiva e até mesmo um pouco frágil. O outro pode ter a Lua em Áries, representando uma mulher enérgica e ativa. Seria a mesma mãe? Sim, mas um filho a percebe de um modo diferente do modo como o outro percebe, e eles também se relacionam diferentemente com a mãe. O da Lua em Peixes pode ampará-la e identificar-se com ela. E o da Lua em Áries preferirá um relacionamento mais franco e direto.

Para quem acredita em carma

Nem todos acreditam que nascemos várias vezes. Se você é uma dessas pessoas, pule esse tópico e vá para o próximo. Mas para quem acredita em carma essa criança que nasceu não é nova. Seu corpo físico é de criança, mas sua alma pode ser tão ou mais velha do que a dos pais. Nesse último caso, há a sensação de que é a criança quem ampara os pais, e não o contrário. Parece que ela é mais sábia ou mais forte ou mais madura ou qualquer coisa assim. Os pais têm a nítida impressão de que essa criança parece se adiantar e compreender melhor do que se seria capaz de supor para uma criança.

Para quem acredita em carma, nenhuma criança nasce à toa em uma família. Há um propósito para ela nascer nessa família. Ela pode nascer em uma família difícil, alegre, rica, pobre. Ela pode se entender melhor com o pai ou com a mãe, ela pode ter um relacionamento fluente ou difícil com os irmãos e tudo isso tem uma razão ou motivo. Em geral esses pais que acreditam em carma se assombram menos se seu filho manifesta uma forte personalidade, ou tem inclinações diferentes da educação que recebeu, como um precoce talento musical em uma família em que não há nenhum músico.

Para que serve o mapa infantil

O Mapa Astral, como o próprio nome diz, é um assombroso guia para a personalidade da criança. Apontará com surpreendente facilidade se trata-se de um ser ensível, sociável, prático ou criativo. O objetivo é que os pais conheçam essas características, de forma a incentivar talentos e habilidades e ajudar a lidar com defeitos e fraquezas.

Por exemplo, uma criança com Saturno destacado em seu mapa já é naturalmente dotada de responsabilidade. Ela se sentirá bem em assumir responsabilidades. Em geral, essa criança já é hipersensível a críticas, sendo que as repreensões para ela não precisam ser repetitivas. Já a criança com Júpiter destacado será naturalmente expansiva. Ela necessitará de muitos mais limites que a criança saturnina. Poderá ter vontade de assaltar a geladeira, desperdiçar brinquedos, dormir muito tarde, enfim, qualquer coisa difícil de controlar. Os pais poderão ajudar se criarem horários para dormir, se não deixarem que coma a toda a hora e outros limites. Não são limites sufocantes, pode haver uma flexibilidade neles, inclusive ela mesma requisitará essa flexibilidade, mas algumas regras realmente precisam ser aplicadas se não quiserem que ela se torne um adulto obeso, perdulário ou irresponsável. É parecido com os cachorrinhos pequenos. É uma graça vê-los pularem sob nossos pais quando são filhotes, mas não temos a mesma sensação quando são adultos, sobretudo se são realmente grandes.

Eis outro exemplo: uma criança com Urano destacado precisa de estímulos diferentes das outras. Ela tem uma grande necessidade de expressar sua originalidade e realmente irá se ressentir muito de uma educação certinha, cheia de regras, rotinas e repreensões. Isso não quer dizer que se deva deixar ela fazer o que quiser, apenas os pais precisam entender que ela pensa diferente e gosta de idéias diferentes. Se os pais não souberem lidar com essa criança, mais tarde ela poderá se tornar um adolescente rebelde e problemático, ou com tendência ao isolameto. Mas se receber o estímulo correto, ela poderá ser muito criativa e inventiva.

Mais um exemplo de porque o Mapa Infantil é importante. Se houver a falta de um elemento (Fogo, Terra, Ar e Água) em um mapa, os pais podem começar a desde cedo a estimular aquela característica faltante. Assim, a criança com Zero Terra pode ser levada a brincar em parques, a ficar em contato com o chão, a fazer castelos na areia. Em casa, ela tem que ser ensinada a arrumar suas coisas, sua cama e a executar tarefas práticas, já que esse não será o forte ou o desejo dela. Por que é importante fazer isso? Porque, se não fizer, na vida adulta ela terá dificuldade em controlar sua conta bancária e deixará tudo bagunçado ao seu redor.

Existem muitas formas  como os pais podem ser orientados a conhecer a verdadeira personalidade de seu filho, que está toda contida em seu mapa astral. A idéia é que os pais reconheçam a individualidade daquela criança e colaborem da melhor forma possível. Se um pai ENTENDER o seu filho, ele poderá não concordar com tudo o que ele quer ou faz, mas ele estará próximo de seu filho, oferecendo apoio e compreensão, e relacionando-se com aquela criança.

Como o Mapa de seu filho será analisado

A análise será diferente da que seria feita para um adulto. No caso, o astrólogo quer detectar potenciais e dar orientações para realçar qualidades e ajudar a corrigir defeitos. Porém, sobretudo, mais do que trabalhar com defeitos e qualidades se seu filho, ele irá trabalhar com características, e essas não são boas, nem más, e dizem muito a respeito de quem é o seu filho, com que ele sonha, o que ele gosta.

A análise também é diferente porque na interpretação para um adulto, um astrólogo separa tudo em partes, para depois reuni-las no final. No mapa da criança, não é necessária um processo tão analítico, porque ela está em formação. Quase o tempo todo, o astrólogo tentará sintetizar o que vê, e não separar. A criança é sempre mais delicada para qualquer profissional, e isso não é diferente para o astrólogo. O objetivo dele será dar aos pais dicas e orientações para que os pais possam para entender aquela criança que é o seu filho e para quem, certamente, eles querem dar o melhor do mundo!

No Mapa Astral, não há bandidos ou mocinhos

Os pais que conhecem um pouco de Astrologia, se pudessem, escolheriam para seus filhos o mapa perfeito. Ora, alguém que tivesse um mapa perfeito (se é que isso existe) não precisaria nascer, certo?  Algumas vezes, interpretando alguns aspectos da carta natal de seu filho eles podem ficar desesperados se encontrarem uma Lua oposta a Saturno. Podem dizer: “meu deus, meu filho poderá sofrer de depressão e eu sou o culpado disso!”. Para aliviar a culpa inútil desses pais há dois argumentos.

O primeiro é: aspectos tensos não são necessariamente maus, e aspectos fluentes não são necessariamente bons. Conflitos e facilidades juntam-se para formar uma personalidade única, a identidade de seu filho. Assim, nada está determinado lá. O livre arbítrio dele e a educação que receber irá influir muito em sua vida. Em segundo lugar: o mapa irá apontar qualidades e defeitos dos pais. Tudo nesse mundo tem qualidades e defeitos. O que os pais precisam lidar não é com o presente, com o que eles podem fazer de melhor agora para seu filho. Não há mocinhos ou bandidos na astrologia, e sim, desenvolvimento. Assim como nas tramas de novelas, muitas vezes o que leva ao desenvolvimento pessoal são os próprios bandidos (o que seria das novelas sem os vilões?), isto é, aquelas dificuldades que o seu filho irá encontrar para desenvolver sua personalidade. Não as tema: trabalhe com elas. Mais uma recomendação: nunca leia o mapa de seu filho como um ataque ou elogio pessoal. Leia com a neutralidade de quem quer ajudar. Tente captar a personalidade dele e o melhor modo de auxiliá-lo. O astrólogo irá ajudar você nessa tarefa, mas a sua sensibilidade será determinante e essencial!

Se você quer conhecer como é seu filho, o Mapa Infantil será uma valiosa ferramenta. Quem sabe, mais tarde, já adulto, ele não poderá lê-lo e se assombrar como a base de sua personalidade já era a mesma desde os doze anos, por exemplo? Certamente, ele ficará satisfeito de que, tão cedo, você tenha procurado conhecê-lo e entendê-lo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *